Diretores da FMVZ e da FCA assumem o Grupo Administrativo do Câmpus da Unesp

A Presidência do Grupo Administrativo do câmpus de Botucatu é exercida por dois anos na forma de rodízio

da Assessoria

Celso Antonio Rodrigues, diretor da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, assina o termo de posse na presidência do GAC

No dia 23 de fevereiro, o professor Celso Antonio Rodrigues, diretor da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) da Unesp, tomou posse como presidente do Grupo Administrativo do Câmpus (GAC) de Botucatu. O professor Carlos Frederico Wilcken, diretor da Faculdade de Ciências Agronômicas, foi empossado como vice-presidente.

A Presidência do Grupo Administrativo do câmpus de Botucatu é exercida por dois anos na forma de rodízio entre os diretores das unidades universitárias da Unesp em Botucatu. O professor Celso Rodrigues sucede o professor Pasqual Barretti, diretor da Faculdade de Medicina.

O GAC é o órgão encarregado de organizar, disciplinar e administrar as atividades comuns, não acadêmicas, e promover as medidas necessárias à sua execução. O Presidente do Grupo Administrativo coordena e supervisiona as atividades administrativas, representa o câmpus em quaisquer atos públicos ou acadêmicos, processa a contratação, admissão ou demissão de pessoal, baixa portarias de acordo com as normas vigentes, aplica penalidades de sua competência estabelecida no Estatuto e Regimento Geral da Unesp, preside as reuniões e organiza a Ordem do Dia do GAC, cumpre e faz cumprir as decisões do GAC.

“Essa gestão que se inicia dará continuidade a essa união que existe entre as unidades da Unesp em Botucatu. Apesar da crise pela qual passamos nos últimos dois anos, tivemos conquistas importantes na gestão do professor Barretti. Para nosso primeiro ano de gestão, já temos os recursos para reformar a Biblioteca do Câmpus ainda em 2018 e a reforma de parte do sistema elétrico da Fazenda Lageado”, comentou o professor Wilcken.

O professor Celso Rodrigues, que na gestão anterior exerceu a vice-presidência do GAC também ressaltou a união entre as unidades. “Temos uma grande parceria entre os diretores das unidades. Nosso GAC é muito importante e merece toda nossa atenção. Nosso desejo é desenvolver ações concretas para a melhoria de todo o câmpus de Botucatu, incluindo as fazendas. Temos planos de diminuir custos e aumentar a receita, seja buscando fontes alternativas de energia ou buscando parcerias. Assumir o GAC é um grande desafio considerando o momento que a universidade atravessa, mas não chega a ser uma surpresa ou novidade, por que as atividades são sempre compartilhadas com os demais diretores. Acredito que, com a continuidade dessa união, poderemos desenvolver um bom trabalho a frente do Grupo”.