Prefeitos de Botucatu e Pardinho assinam decreto de utilidade pública de áreas da Barragem do Rio Pardo

Do total de área que será inundada, 280 hectares, 30% pertencem ao município de Pardinho

da Prefeitura de Botucatu

Os Prefeitos Mário Pardini, de Botucatu, e Benedito Rocha, de Pardinho, assinaram na manhã desta sexta-feira, 30, os decretos de utilidade pública das áreas que serão inundadas após a construção e funcionamento da Barragem do Rio Pardo. A assinatura simbólica ocorreu durante cerimônia realizada no Auditório Cyro Pires, da Prefeitura de Botucatu. O evento contou com a presença de vereadores, secretários municipais, representantes da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo, Sabesp, e outras autoridades dos dois municípios.

Durante a sua fala, o gerente de divisão da Sabesp de Botucatu, Sandro Brambilla Ramos, anunciou que os valores necessários para a desapropriação das áreas a serem alagadas pela barragem serão pagos pela Companhia. Além disso, nas próximas semanas, a diretoria da Sabesp se reunirá para decidir a inclusão da obra da Represa do Rio Pardo no plano de investimentos da empresa em Botucatu.

“A Sabesp reconhece a importância dessa obra. Nossa Presidente inclusive já entendeu a grandiosidade deste projeto e por isso estamos trabalhando para assumir e financiar este trabalho. Estamos juntos nesse projeto para que aconteça o mais rápido possível”, afirmou Sandro Brambilla.

Do total de área que será inundada, 280 hectares, 30% pertencem ao município de Pardinho, bem como a nascente do Rio Pardo, que abastece Botucatu.

“É um momento de extrema satisfação para nós pardinhenses, colaborar para essa grande obra. Colaboramos, em todos os sentidos, com o Prefeito Pardini e vamos continuar colaborando, pois somos irmãos de Botucatu. Essa é uma obra que vai engrandecer a Cidade, a região e nos ajudar com aquilo que temos de mais vital, que é a água”, disse o Prefeito de Pardinho, Benedito Rocha.

Toda a área que precisará ser desapropriada para a construção da Barragem possui 12 proprietários, com 18 matrículas diferentes. Dessas, 4 matrículas de 3 proprietários diferentes já foram doadas à Prefeitura.

“Este é um momento histórico para a nossa Cidade. Agradeço os nossos vereadores, que foram fundamentais para chegarmos aonde chegamos, bem como a Sabesp, que está alinhada conosco e se esforçando para arcar com os custos da Barragem. Em nome do empresário Jovelino Mineiro, agradeço os proprietários que fizeram a doação de algumas áreas e também nossa população, que tem acreditado no projeto”, lembrou o Prefeito Mário Pardini.

Na última segunda-feira, 26, a Câmara de Botucatu aprovou um projeto de lei que permite a Prefeitura dar sequência no processo de financiamento para as obras da Barragem junto à Caixa Econômica Federal. Representando a Casa de Leis, o vice-presidente, vereador Ednei Lázaro Carreira, recordou a crise hídrica de 2014, que colocou em risco o abastecimento regular de água a população de Botucatu.

“Esse é um projeto ambicioso que vem sanar uma lacuna apontada ainda em 2014, durante a crise hídrica. Nós, do Poder Legislativo, fomos fundamentais para os novos passos deste sonho, após a aprovação do Projeto de Lei que permite a Prefeitura, no pior dos cenários, contrair um financiamento para a obra. Temos o compromisso e a obrigação de gerir o que é melhor para a nossa Cidade e nossa população, e por isso acredito que essa obra deve ser uma prioridade”, afirmou o vereador Carreira.