Barragem do Rio Pardo receberá o nome do ex-prefeito Plínio Paganini

Nova represa será construída próxima ao Veu da Noiva e arcada pela Sabesp

Por Flávio Fogueral com informações da Prefeitura de Botucatu

Com a assinatura nesta quinta-feira, 21,  da ordem de serviços para a construção da futura represa do Rio Pardo, a obra dá um passo a mais em se tornar realidade. Uma nova etapa será a denominação do local, sendo que a honraria  pode ser dada ao radialista ex-prefeito Plínio Paganini (1923-1997).

A informação foi dada durante a solenidade de assinatura pelo prefeito Mário Pardini (PSDB). Na manhã desta sexta-feira, 22, o secretário de Relações Institucionais, Junot de Lara Carvalho protocolou a solicitação da denominação junto a Câmara Municipal.

Presidente da Câmara, Edinei Carreira, recebe do secretário de Relações Institucionais, Junot de Lara Carvalho, a solicitação para a denominação da barragem

Paganini nasceu em Botucatu a 18 de novembro de 1927 e teve sua formação escolar no município. Graduou-se em Direito na cidade de Itapetininga, mas tinha na imprensa sua paixão. Ingressou no rádio em 1941 na Rádio Emissora de Botucatu (PRF-8), onde permaneceu durante toda a vida, sendo inclusive, seu proprietário. Também trabalhou em outros veículos de mídia como o jornal Correio de Botucatu.

Foi duas vezes vereador, sendo presidente da Câmara Municipal. Elegeu-se prefeito também por dois mandatos- 4 de março de 1963
até 31 de dezembro de 1963 ficando de 1963- e de 1 de fevereiro de 1973
até 30 de janeiro de 1977.

Durante seu mandato foi responsável pela implantação do DDD (Discagem Direta a Distância) no município, a instalação do 12° Batalhão da Polícia Militar, além de viabilizar o elevado Bento Natel.

Foi também,d  a gestão de Paganini, que Botucatu foi a primeira cidade a assinar contrato com a então recém-criada Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo, a Sabesp.

Sobre a represa

A construção da barragem ficará integralmente a cargo da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo, Sabesp, após contrato aditivo assinado junto a Prefeitura.

Maquete da nova barragem

A barragem do Rio Pardo garantirá a autossuficiência no abastecimento de água em Botucatu nas próximas décadas. A vazão estimada para atender a população botucatuense no ano de 2040 é de 700 litros de água a cada segundo, muito superior à capacidade média atual de produção do Rio Pardo.

A Represa do Rio Pardo ficará 9 km à montante da Represa do Mandacaru, acima da Cachoeira do Véu da Noiva. Seu volume total de reservação é de 9 bilhões de litros de água. Sua área chegará a 280 hectares, sendo 130 de Área de Proteção Permanente.  Somente a barragem terá 600 metros de extensão, com profundidade que varia entre 15 e 20 metros.

Sobre Flavio Fogueral