Comércio de Botucatu inicia horário especial de final de ano

A expectativa de crescimento nas vendas para o período é de 3%

da Assessoria

Período com maior movimento comercial, o Natal terá horário especial neste final de ano, a partir de segunda-feira, 9, contemplando diversificação nas opções para os consumidores. As lojas abrirão das 9 às 22 horas, conforme a Convenção Coletiva assinada pelas entidades representativas do setor. 

Pelo acordo, as lojas terão atendimento diferenciado das 9 às 22 horas nos dias 9, 10, 11, 12, 13, 16, 17, 18, 19, 20 e 23 de dezembro. Nos sábados compreendidos pelos dias 7, 14, 21 e 28 de dezembro, o comércio botucatuense terá funcionamento das 9 às 17 horas. Maior novidade, a abertura das lojas aos domingos ocorrerá nos dias 15 e 22, das 9 às 17 horas. 

Nos dias 24 e 31 de dezembro, respectivamente véspera de Natal e Ano Novo, o comércio terá expediente definido das 9 às 17 horas. Nos dias 25 de dezembro e 1º de janeiro, não haverá abertura das lojas conforme o definido pela Convenção Coletiva. Já no dia 26 de dezembro e 2 de janeiro, o comércio funcionará das 13 às 18 horas. O calendário completo está disponível para consulta no site da Associação Comercial e Empresarial de Botucatu (ACEB), pelo link: https://www.acecdlbotucatu.com.br/.

A expectativa de crescimento nas vendas para o período é de 3% em comparação com o ano passado, conforme projeção da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp). Devem influenciar o número o pagamento do 13º salário tanto do funcionalismo público quanto da iniciativa privada. Outro fator que deve favorecer as vendas para o final de ano é a volta do otimismo por parte dos consumidores, registrado durante a Black Friday, além de maior acesso ao crédito.

O horário adicional deve auxiliar as vendas no comércio botucatuense, conforme analisa o presidente da ACEB, Emílio Angella Neto. “Tem-se no final de ano o maior fluxo de vendas, seja pelo meio físico ou comércio eletrônico, onde os consumidores além de presentear, injetam valores significativos com compras diversas, principalmente em produtos com maior valor agregado”, saliente. “Botucatu sentiu, além da crise econômica em âmbito nacional, o impacto direto com o atraso no pagamento do 13º da Unesp, por exemplo, o que fez com que o consumo tivesse um ritmo menor. Para 2019 espera-se que a volta deste consumidor que estava mais receoso quanto aos gastos”, frisa Angella Neto.