Botucatuense é selecionado para encontro internacional sobre economia com Papa Francisco

Encontro reunirá mais de 2000 jovens de todo o mundo entre economistas, empresários e empreendedores até 35 anos

por Flávio Fogueral

O empreendedor Diogo Lopes foi um dos selecionados a participar do encontro internacional Economia com o papa Francisco, que ocorrerá entre 26 e 28 de março na cidade de Assis, na Itália, e é parte da programação do evento “A Economia de Francisco: os jovens, um pacto, o futuro. 

Este encontro reunirá mais de 2000 jovens de todo o mundo entre economistas, empresários e empreendedores até 35 anos, com a presença do próprio Papa Francisco. Objetivo é debater os rumos dos processos de produção e distribuição de renda nos mais diferentes países a serviço do bem comum e de uma economia justa, sustentável e inclusiva. A partir de debates temáticos serão formuladas propostas a fim de direcionar os rumos da economia, além de sugestões de mudanças estruturais por meio da educação com as futuras gerações. 

Também estão programados laboratórios de vivência, eventos artísticos e plenárias com economistas influentes como do Prêmio Nobel Muhammad Yunus e Amarthya Sen, além de Bruno Frey, Tony Meloto, Carlo Petrini, Kate Raworth, Jeffrey Sachs, Vandana Shiva e Stefano Zamagni, entre outros.

“Na Carta Encíclica Laudato , enfatizei que hoje, mais do que nunca, tudo está intimamente conectado e que a proteção do meio ambiente não pode ser separada da justiça em relação aos pobres e da solução dos problemas estruturais da economia mundial. Portanto, é necessário corrigir os modelos de crescimento incapazes de garantir o respeito ao meio ambiente, a aceitação da vida, o cuidado da família, a equidade social, a dignidade dos trabalhadores, os direitos das gerações futuras. Infelizmente, o apelo à conscientização da seriedade dos problemas e, sobretudo, à implementação de um novo modelo econômico, fruto de uma cultura de comunhão, baseada na fraternidade e na equidade, continua sendo ignorado”, escreveu o papa Francisco na carta-convite enviada aos participantes. 

Diogo Lopes tem em seu currículo iniciativas de economia participativa, tendo atuado diretamente no Conselho de Defesa do Meio Ambiente de Botucatu e de Segurança Alimentar, além de ser membro-fundador da Associação Parque Tecnológico e exercido a presidência da Associação Nascentes. Por cinco anos atuou como voluntário na causa ambiental. “Após esse período viajei por 12 países como voluntário atuando como empreendedor social e voluntário em diversos projetos como por exemplo o processo de Mediação de Paz entre o Governo Colombiano e as FARC em um projeto das Nações Unidas”, reforça Lopes. 

O botucatuense salienta que o evento mostra a preocupação de diferentes linhas de pensamento em direcionar a economia de forma a contemplar a sustentabilidade e inclusão de boa parcela da população excluída. Estimativa do Banco Mundial ressalta que 3,4 bilhões de pessoas vivam em situação de extrema pobreza. No Brasil essa situação atinge a 13,4 milhões (6,5% da população). “Este evento é um marco, por sintetizar o momento em que diversos agentes de transformação colocam em evidência a responsabilidade dos danos causados à natureza e aos seres humanos e através de um pacto global educativo propõe mudanças nos currículos dos cursos de Economia bem como criar novas estratégias de incidência social para reverter os impactos negativos do antropocentrismo (linhas de pensamento e de filosofia que colocam o ser humano como o agente central)”, ressalta o empreendedor. 

Campanha visa arrecadar fundos para a viagem

Para viabilizar a viagem bem como custear a estadia em Assis, Lopes tem organizado uma campanha virtual de arrecadação, que já está disponível para colaboração de toda a comunidade. As doações podem ser feitas por meio do link: https://www.vakinha.com.br/vaquinha/vamos-para-juntos-para-assis-economia-de-francisco-2020. Todas as ações e propostas do botucatuense no evento também podem ser consultadas pelo site https://medium.com/@Premavatar