Prefeitura libera passagens em estradas rurais de Botucatu

Boa parte dos 1,5 mil quilômetros de estradas de terra  ficou intransitável

da Prefeitura de Botucatu

As estradas rurais de Botucatu também foram bastante afetadas pelas fortes chuvas que atingiram o Município na última segunda-feira, 10. Boa parte dos 1,5 mil quilômetros de estradas de terra sob responsabilidade da Administração Municipal ficou intransitável, seja por conta da abertura de valas e buracos nas vias ou por pontes que foram destruídas.

Até o início da noite desta quarta-feira, 13, a Secretaria Municipal de Infraestrutura já havia possibilitado a retomada do trânsito de veículos leves na Ponte do Rio Capivara, na Rodovia Alcides Soares, e a liberação das Estradas do Piapara, Indiana e Márcia Mira até a área asfaltada, e da Estrada da Bocaina até a segunda ponte de concreto no trajeto até o centro da Cidade. 

O trecho entre a Estrada do Córrego Fundo e a região do Zé Viadana, como é popularmente conhecida a região, também foi liberada.

“Nossas equipes não param, pois a prioridade é dar acesso às pessoas que ainda estão isoladas. Depois, reconstrução de pontes e de cada metro de estrada de chão. Valentes servidores públicos cujo compromisso com a nossa população tem sido testado dia a dia.

A população rural e nossos produtores sabem da importância dessas liberações e por eles vamos continuar nos esforçando para dar todas as condições de seguirem normalmente a vida e o trabalho”, afirmou o Prefeito Mário Pardini.

Mesmo com o trabalho intenso da Secretaria de Infraestrutura, algumas famílias da zona rural continuam sem acesso à área urbana. Voluntários do Município se organizam todos os dias para levar a esses moradores mantimentos, água e produtos de limpeza.

“Agradecemos imensamente o trabalho de trilheiros e jipeiros da Cidade, que junto aos nossos servidores, estão se empenhando em ajudar quem mais precisa neste momento. O cenário na área rural é crítico, e nos custará ainda alguns dias de muito trabalho até que tudo esteja em condições aceitáveis de trânsito”, finaliza o Vice-prefeito e Secretário de Infraestrutura, André Peres.