Turista reclama de entulhos deixados na encosta da Capela de São Cristóvão

Rodovias do Tietê reforçou que o material está alocado provisoriamente e que será retirado após o carnaval

Por Flávio Fogueral

A chuva que assolou Botucatu na madrugada de 10 de fevereiro destruiu diversos pontos de Botucatu, incluindo estradas e rodovias. Entre as mais afetadas está a Rodovia Marechal Rondon (SP 300), que teve pontos de interdição no município.

Um desses locais que demandaram trabalhos de remoção de entulho e materiais foi o trecho compreendido entre os quilômetros 229 ao 332 da Rondon, ficando interditado por diversos dias. Para isso, a concessionária responsável pela administração do trecho promoveu a retirada de toneladas de materiais. No entanto, parte do que foi removido está alocado provisoriamente em um dos principais pontos turísticos do município: a Capela de São Cristóvão.

Localizada às margens da Rodovia Marechal Rondon (SP 300), quando do início da “descida da serra” para quem usa sentido interior/capital, a capela possui em seu bolsão de estacionamento terras, pedras e outros materiais que foram retirados da pista pela concessionária. O fato chamou a atenção de turistas que flagraram o contraste de paisagem.

A Rodovias do Tietê ressaltou que o material faz parte da última parte do entulho retirado da pista durante a chuva. Frisou que o local para depósito foi escolhido por oferecer espaço adequado e que a remoção ocorrerá nos próximos dias. Por meio da assessoria de imprensa, a empresa ressaltou que durante o carnaval não pode efetuar os trabalhos de retirada devido a restrições impostas pelo policiamento, a fim de não prejudicar o fluxo de veículos que trafegam pelo trecho.

Lembrando que o trecho compreendido entre os quilômetros 229 ao 332 foi liberado para o tráfego de veículos na sexta-feira, 21 de fevereiro, com exceção de caminhões.