Embraer retomará atividades consideradas “essenciais”; demais funcionários entrarão em férias coletivas

A medida passa a valer em todas suas unidades instaladas no país

por Flávio Fogueral

A Embraer, uma das maiores empregadoras de Botucatu, decidiu retomar as atividades de seu parque fabril nos setores considerados como “essenciais”. A medida passa a valer em todas suas unidades instaladas no país e que estavam completamente paralisadas como forma de evitar o contágio pela Covid-19.

Segundo comunicado emitido pela fabricante, as atividades consideradas essenciais foram definidas pela direção e constituem “os serviços prioritários que não devem ser interrompidos durante o período de crise global. Alguns exemplos são o apoio à operação dos clientes, manutenção e a fabricação de aeronaves, muitas das quais irão transportar suprimentos ou profissionais da saúde que prestam atendimento aos portadores da doença causada pelo novo coronavírus no Brasil e no mundo”.

Frisa ainda que os funcionários das atividades essenciais cuja função possa ser exercida à distância, permanecerão em sistema de teletrabalho. Para os colaboradores que não estejam designados nas chamadas áreas críticas, a empresa concederá férias coletivas compreendidas entre 1º e 9 de abril, cujo retorno ao trabalho será em 13 de abril.

A empresa não explicou quantos funcionários diretamente deverão retornar aos postos de trabalho. No entanto, salientou que tem adotado medidas de higienização e de segurança para a saúde dos colaboradores. Entre elas está a adequação dos postos de trabalho e de áreas comuns. Ocorrerá adequação de refeitórios e áreas de trabalho a fim de garantir o distanciamento mínimo entre pessoas. Ações preventivas serão tomadas dentro de seu parque fabril.

Por fim, a Embraer também proibirá o acesso às suas dependências a funcionários do chamado grupo de risco. Tais pessoas serão automaticamente colocadas em férias coletivas ou em home office.

Confira a nota emitida pela empresa

Diante da função essencial que o setor de transporte vem exercendo no mundo para o combate à Covid-19, a Embraer decidiu retomar operações críticas ao atendimento das necessidades dos clientes, dos serviços públicos e da população.

As atividades essenciais foram definidas pela direção da Embraer durante o período de paralisação temporária das plantas no Brasil e incluem os serviços prioritários que não devem ser interrompidos durante o período de crise global. Alguns exemplos são o apoio à operação dos clientes, manutenção e a fabricação de aeronaves, muitas das quais irão transportar suprimentos ou profissionais da saúde que prestam atendimento aos portadores da doença causada pelo novo coronavírus no Brasil e no mundo.

Um grupo de trabalho da companhia também está dedicado a atuar em atividades de colaboração que possam aumentar a disponibilidade de equipamentos e soluções para o combate à Covid-19 no país, como fabricação de peças para a indústria de ventiladores e respiradores. Durante o fechamento temporário das unidades, a Embraer realizou diversos esforços para adequar os postos de trabalho e áreas comuns, como intensificação da higienização das fábricas, adequação de refeitórios e áreas de trabalho para garantir distanciamento mínimo entre pessoas e reforço da comunicação sobre cuidados e ações preventivas.

As medidas adotadas seguem as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e buscam assegurar que os funcionários exerçam suas funções com proteção e com o apoio das equipes de saúde e segurança da companhia. Os funcionários das frentes de atividades essenciais que puderem exercer o trabalho à distância permanecerão em suas residências. Para os colaboradores que não forem das áreas críticas, a Embraer vai conceder férias coletivas entre 01/04 e 09/04, com retorno previsto para o dia 13/04.

Os profissionais do grupo de risco não acessarão as dependências da empresa porque estarão em férias coletivas ou em home office. A Embraer continuará realizando todos os esforços possíveis em prol do bem estar das pessoas e para a continuidade do negócio.