Botucatu: pastor pede desculpas à comunidade após polêmica por culto na quarentena

Religioso frisou que a congregação tem respeitado às determinações de autoridades para coibir a Covid-19

da Redação

O pastor da igreja Assembleia de Deus- Ministério Belém de Botucatu, Rodolfo Nascimento, pediu desculpas à população por causa da polêmica gerada quanto da realização de um culto da congregação na noite de domingo, 29 de março, em meio às recomendações de isolamento social para coibir a Covid-19.

O fato gerou críticas já que a igreja não estaria respeitando a quarentena imposta tanto por decretos municipal e estadual. Apesar de uma determinação do presidente Jair Bolsonaro em enquadrar religião como serviço essencial durante a pandemia, a Justiça cassou a decisão e proibiu a realização de cultos. Outros templos evangélicos e católicos permanecem fechados há duas semanas.

Na oportunidade, o culto na Igreja Assembleia de Deus- Ministério Belém (localizada na Rua Dr. Damião Pinheiro Machado) ocorreu de portões fechados, mas com a presença de fiéis. Populares acionaram a Polícia Militar que compareceu ao local e recomendou aos responsáveis sobre as medidas adotadas quanto à Covid-19. Botucatu possui um caso confirmado da doença e mais de 20 em monitoramento por suspeitas.

O pastor, em vídeo encaminhado ao Notícias Botucatu, frisou que a congregação está obedecendo a quarentena recomendada pelas autoridades de saúde. Frisou que as celebrações da igreja ocorrem às portas fechadas ao público e são transmitidas pela internet. “Quero pedir desculpas a todos que se ofenderam pela última matéria que mostrou sobre a realização do culto. Se você se ofendeu, quero pedir desculpas. Nós da igreja Assembleia de Deus- Ministério Belém de Botucatu estamos de quarentena há mais de quinze dias. Os nossos cultos estão sendo transmitidos pela internet. Nossos irmãos estão confinados e obedecendo as ordens do Ministério da Saúde”, salientou Nascimento.

Sobre a celebração religiosa do domingo, o pastor confirmou que ocorreu a abertura a alguns fiéis, com exceção dos chamados grupo de risco. Também ressaltou que a igreja tem disponibilizado álcool em gel e que as pessoas foram orientadas a manter distância superior a um metro uma das outras, conforme o recomendado pela Organização Mundial da Saúde.

“No último domingo, dia 29, abrimos nosso templo para receber os fiéis que desejaram orar por Botucatu. Realizamos o culto com os portões fechados e as portas ficaram abertas para que ocorresse ventilação. Mas todos os membros que entraram se higienizaram com álcool em gel que disponibilizamos na entrada e sentaram longe um do outro. Os irmãos do chamado grupo de risco não vieram, ficaram em casa. Estamos em quarentena, não estamos de brincadeira de forma alguma. Estamos orando pela cidade, por todos os botucatuenses. Infelizmente há pessoas que aproveitam para disseminar ódio à Igreja. Mas quero dizer aos vizinhos e amigos que oramos por vocês que esse vírus não chegue a nós”, finalizou pastor Nascimento.

Os cultos da Assembleia de Deus Ministério Belém podem ser acompanhados pela página oficial da igreja (clique aqui).

Leia mais:

 

Mesmo com quarentena, igreja realiza culto em Botucatu