Home office muda a cara do trabalho

Vivenciamos um mundo novo que é incerto e desconfortável, cuja crise transformou nosso dia a dia e “nos descongelou

por Milena Lozano e Sol Machado*

Segundo o filósofo e teólogo dinamarquês, Soren Kierkegaard, “Toda mudança é precedida por uma crise”. Como todos sabemos até agora, o coronavírus já modificou muito a rotina e o pensamento convencional sobre o que é trabalho, assistência médica, educação, compras e até momentos de religiosidade.

Hoje, vivenciamos um mundo novo que é incerto e desconfortável, cuja crise transformou nosso dia a dia e “nos descongelou” do pensamento convencional sobre o que é trabalho, impulsionando mudanças lideradas por oportunidades versus impulsionadas pela crise.

A recomendação de cientistas e autoridades de saúde é de que, mesmo se estiver saudável, opte pelo chamado “home office” e pratique a “autoquarentena”, diminuindo o ritmo de contaminações e riscos desnecessários.

Forçados a sair dessa crise instaurada pela pandemia, soluções voluntárias e criativas para problemas comuns tiram empreendedores, colaboradores e funcionários públicos da zona de conforto e os leva a vivenciar pela primeira vez, em muitos dos casos, o momento de trabalhar em home office por mais que um dia.

Por conta disso, o NUC decidiu preparar um apanhado de dicas de como aumentar a produtividade trabalhando de casa e como se acostumar com esse modelo que é uma tendência mundial, mesmo antes do COVID-19 aparecer.

O primeiro ponto a salientar é: não é o “melhor modelo de trabalho do mundo”, como muita gente diz, nem algo impossível, como muitos acreditam ser. Trabalhar em casa pode ser muito bom, mas requer um novo conjunto de habilidades e ferramentas.

O home office é apenas um dos modelos de trabalho e estilo de trabalho flexível, totalmente possível de ser produtivo, desde que você entenda e se prepare para tal.

Entre as habilidades necessárias para adotar esse modelo mantendo o foco e a produtividade é o autogerenciamento, que é a habilidade de gerenciar nossa experiência interna – pensamentos, emoções, percepções, com planejamento de atividades, organização e foco no futuro, mas com ações no presente.

Para lhe ajudar a adquirir essa importante habilidade e saber por onde começar separamos algumas dicas:

  1. Vista-se para trabalhar – a verdade é que seu cérebro está treinado para se vestir para trabalhar. Para que seu cérebro compreenda que você está trabalhado e não descansando é importante você se vestir para iniciar o home office;
  2. Defina horários fixos – crie uma rotina definindo horários de trabalho, de descanso e respeitando as pausas para almoço e lanches. Lembre-se: cuide da sua saúde e aumentando a ingestão de água e fazendo pausas para alongamento ou meditação;
  3. Converse com seus familiares sobre seu novo formato de trabalho – faça um acordo com quem mora com você e estabeleça quais são os horários de convívio familiar e de trabalho;
  4. Elimine distratores – durante o home office, desligue a televisão, retire as notificações do celular.
  5. Defina o seu local de trabalho – não use seu quarto, sua cama e muito menos o seu sofá. Crie um ambiente limpo e organizado para conseguir ter a produtividade necessária;
  6. Aplique a Lei de Pareto (princípio 80/20) – organizando seu to do list (tarefas) em Importantes, Urgentes, Rotineiras e Elimináveis e definindo quais as atividades que precisam estar concluídas até o final do dia/semana.

Trabalhar de casa é uma ótima alternativa! Mas lembre-se, qualquer adaptação leva tempo, tenha paciência consigo mesmo e com os demais, afinal não é só você que está vivenciando esta nova experiência. O momento requer muito contato e comunicação eficiente, por isso é  necessário ter uma comunicação alinhada com sua equipe, com seus parceiros e clientes.

Feito isso, siga as dicas do NUC e faça desse momento de crise uma oportunidade para experienciar esse novo modelo de trabalho.

Milena Lozano e Sol Machado fundadoras e coaches do NUC (Núcleo Coaching de Carreira).
*Artigo originalmente publicado na edição 51 da revista Destaque Botucatu (abril 2020). Para ler a edição, clique aqui.