Hospital Veterinário da Unesp cria canal para dúvidas quanto a Covid-19 e animais

Interessados podem ter contato com residentes e docentes de segunda a sexta-feira, das 8 as 18 horas

da Redação

O Hospital Veterinário da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ), Câmpus de Botucatu, criou um canal de atendimento telefônico para que a população possa tirar suas dúvidas quanto a Covid-19, doença respitaróia aguda causada por coronavírus, e sua relação em animais domésticos e também nos seres humanos. O número é (14) 3880-2600.

Os interessados podem entrar em contato com residentes e docentes de segunda a sexta-feira, das 8 as 18 horas.

Equipamentos e doações à rede pública de saúde

Segundo comunicado emitido pelo diretor da FMVZ, Celso Antonio Rodrigues, parte da equipe da faculdade está trabalhando na confecção de equipamentos de proteção individual (EPIs) para uso na linha frente do controle da pandemia em Botucatu.

Materiais hospitalares e de proteção individual de propriedade de FMVZ e HV estão à disposição dos órgãos municipais de saúde e segurança. Até o momento, FMVZ e HV já atenderam solicitações de máscaras, luvas, cilindros de oxigênio, respiradores, entre outros materiais e equipamentos.

Vinicius Tadeu Ramires (Departamento de Engenharia Clínica do HC), Dra Patrícia Maria Sales Polla (Médica Chefe da UTI do HC-UNESP). Prof Francisco J Teixeira Neto (Docente Anestesiologia Veterinária – FMVZ-UNESP), Dra Ana Claudia Kochi Kawano (Médica Intesivista do HC-UNESP) em visita as instalações da FMVZ para verificar os equipamentos que poderão ser utilizados no engfrentada COVID-19.

Até o presente momento, foram cedidos 8 oxímetros de pulso portáteis, que são instrumentos importantes para avaliar a gravidade do comprometimento respiratório durante o atendimento inicial/triagem de pacientes com sintomas de COVID-19.

Em breve, será emprestado um aparelho de hemogasometria, que irá se somar a equipamentos similares existentes do HC, auxiliando no aumento da demanda por tecnologias de avaliação precisa da função pulmonar em pacientes com COVID-19 sob ventilação mecânica.

A universidade também disponibilizou seus residentes, bem como alguns docentes voluntários, aos serviços oficiais de saúde (Secretaria Municipal de Saúde e Hospital das Clínicas) para atuação direta no enfrentamento da pandemia. Vale ressaltar que tal iniciativa se deu antes até da criação, pelo Ministério da Saúde, do programa “O Brasil conta comigo – profissionais da saúde”.

A instituição também prepara  material didático referente ao novo coronavírus a ser disponibilizado à população por meio das mídias sociais.