Casos de violência contra a mulher crescem 65% durante a pandemia em São Manuel

O contato pode ser feito através do telefone da GCM 199

Da Redação

Durante a pandemia do Covid 19, os atendimentos da GCM as Mulheres, vítimas de violência doméstica, aumentaram 65% durante a quarentena este mês de abril, na cidade de São Manuel.

O Patrulhamento Maria da Penha da GCM tem atendido cerca de 3 casos por dia, fora. Existem muitas mulheres ainda que não querem registrar o Boletim de Ocorrência, mas recorrem ao atendimento do Patrulhamento.

Atendemos seguindo a lei Maria da Penha mantendo uma parceria de trabalho conjunto com a Delegacia da Mulher, comandada pela. Dra Ana Carolina, Ministério Público, CRAS, CREAS e Diretoria Municipal de Saúde.

Vários são os tipos de violência praticados, tais como: a violência física, verbal, patrimonial e principalmente a psicológica.

O Patrulhamento Maria da Penha da GCM foi criado pelo diretor de Segurança e Trânsito, Dr. Adjair de Campos, para acompanhar as vítimas que se encontram com medidas protetivas concedidas pela justiça, tentando amenizar os casos de agressões, onde rondas permanente são realizadas próximas as residências das vítimas. O contato pode ser feito via whatshapp com as vítimas a fim de evitar um futuro feminicidio.

Além dos casos relacionados ao relacionamento amoroso, também estão sendo vítimas de agressões muitas pessoas idosas que sofrem agressões dos filhos, que geralmente são usuários de drogas. Esses casos também contam com o apoio da equipe Maria Da Penha.

O contato pode ser feito através do telefone da GCM 199 para emergências, que fica ligado 24 horas ou ainda diretamente com a Patrulha Maria da Penha pelo telefone (14) 999000977, com atendimento de segunda a sexta-feira durante o horário administrativo.