No 1º dia da retomada das atividades econômicas, isolamento social na Cidade foi o 3º pior de todo o Estado, 40%

Botucatu ficou 7% abaixo da média estadual

Do Leia Notícias

Nesta segunda-feira, 1º de junho, o primeiro dia de flexibilização das atividades comerciais em Botucatu após o novo Decreto Municipal, que teve intensa movimentação de consumidores, também refletiu em uma baixa taxa de Isolamento Social.

De acordo com Sistema de Monitoramento Inteligente (SIMI-SP), do Governo de SP, na segunda-feira, 1º de junho, a taxa de Isolamento Social em Botucatu foi de 40%, igualando os piores níveis atingidos durante a quarentena. Comparando individualmente com todas as outras cidades do Estado de São Paulo, Botucatu teve a 3ª pior taxa de Isolamento Social, ficando na frente apenas de Araçatuba (38%) e Presidente Prudente (39%).

A média no Estado de São Paulo, nesta segunda-feira, foi de 47%. Botucatu ficou 7% abaixo da média estadual.

A Organização Mundial de Saúde aponta a taxa de 70% de Isolamento Social como a ideal para coibir a proliferação da Covid-19, doença respiratória causada pelo novo coronavírus.

O Secretário de Saúde de Botucatu, Dr. André Spadaro, destacou que considera 50% como uma taxa administrável, porém a média de Botucatu, nos últimos dias, está bem distante deste total.

Nesta terça-feira, 02, em função do dia chuvoso, a percepção é de um movimento menor nas vias comerciais de Botucatu em relação a segunda-feira.

De acordo com o Secretário Municipal de Saúde, Dr. André Spadaro, Botucatu conta com 297 casos positivos, entre eles estão 7 óbitos, 10 pacientes internados nos hospitais da Cidade, 111 pacientes em observação domiciliar e 169 pessoas recuperadas e curadas da Covid-19.