Ministério Público inicia apuração sobre drive thru no Shopping Botucatu

Empreendimento tem até segunda-feira, 6, para explicar adoção do sistema

Da Redação

O Ministério Público (MP) oficializou na tarde desta sexta-feira, 3 de julho, inquérito civil para apuração de irregularidade no sistema de atendimento por drive thru pelo Shopping Botucatu.

Documento assinado pelo promotor Paulo Abujamra estabelece que, devido a imposição da Fase 1 do Plano SP de flexibilização da economia, o funcionamento de shopping centers está proibido. A entrega de mercadorias poderia ocorrer somente nos estacionamentos dos empreendimentos.

No entanto, o shopping iniciou, na quinta-feira, 2 de julho, a permissão para que veículos de passeio tenham acesso ao seu interior para a retirada de compras feitas antecipadamente por meio remoto.

Segundo o MP, o inquérito considera “a necessidade de serem averiguadas possíveis riscos à saúde da população e dos próprios funcionários do estabelecimento”.

Portanto, a direção do Shopping Botucatu, tem até às 17 horas de segunda-feira, 6 de julho, para prestar esclarecimentos  “acerca das medidas adotadas para garantir a segurança da iniciativa, sob todos os aspectos, em especial de saúde pública, bem como para a medição dos níveis de gás carbônico no local”.

O inquérito também solicita a notificação do prefeito Mário Pardini sobre “possíveis medidas adotadas e eventual emissão de autorização ou alvará por parte da Municipalidade para permissão”.