Botucatu: polícia prende 5 suspeitos de participação no assalto ao Banco do Brasil após perseguição pela Castello Branco

Uma das mulheres confessou ter recebido dinheiro para verificar se havia pessoas feridas Por Flávio Fogueral

A Polícia prendeu na noite de domingo, 2 de agosto, cinco pessoas suspeitas de envolvimento com a quadrilha que promoveu o roubo a agência do Banco do Brasil na quarta-feira, 29 de julho, em Botucatu. Fato ocorreu na Rodovia Castello Branco, na praça de pedágio de Itatinga.  

Veículo usado na fuga dos suspeitos e que foi parado em Boituva

Por volta das 19 horas,  um Hyundai HB20 com placas de São Paulo apresentou pane mecânica. Uma guarnição do Tático Ostensivo Rodoviário (TOR) estava em averiguações no local quando policiais foram checar o problema. No carro estavam quatro ocupantes, sendo dois homens, uma mulher e ainda uma criança. Feita averiguação de documentos do veículo e da motorista não foi constatada irregularidades. 

Minutos depois, um Hyundai Creta ocupado por três mulheres se aproximou do local da pane, sendo que a motorista identificou-se como advogada e disse que os ocupantes do HB20 eram conhecidos. Estariam na região a passeio, hospedando-se inclusive em uma pousada localizada na Rodovia Antonio Butgnolli e que no momento estavam retornando a São Paulo.

Polícia averiguou a documentação e viu que tudo estava regular quando um dos ocupantes do HB20 entrou no Creta, sem autorização e o veículo empreendeu fuga. Os três adultos do HB20 foram detidos na própria praça de pedágio sem oferecer resistência.

HB20 teria apresentado falhas mecânicas

Uma perseguição de mais de 110 quilômetros ocorreu pela rodovia Castello Branco no encalço do Creta, sendo que o veículo foi cercado na praça de pedágio de Boituva. Antes da abordagem pelos policiais, o homem fugiu pela mata no entorno. Equipes do Grupo de Operações Especiais (GOE) junto com o helicóptero Águia da Polícia Militar passaram o dia no encalço do homem pela região, mas ainda não o encontraram.

As três mulheres ocupantes do Creta foram detidas, sendo que uma delas confessou ter recebido dinheiro para verificar indivíduos baleados em Botucatu. No veículo foram encontradas  uma mochila com roupas masculinas e um kit de primeiros socorros.

Todas as cinco pessoas foram encaminhadas à Delegacia de Investigações Gerais (DIG) onde passaram por interrogatório. No período da tarde, os suspeitos detidos foram submetidos a exames de corpo de delito. A criança foi entregue ao Conselho Tutelar.

A Polícia investiga se essas pessoas possuem relação direta com o crime que causou tensão em Botucatu, com confrontos durante toda a madrugada de quinta-feira, 31 de julho. Outra hipótese levantada pela autoridade é que as mulheres fariam o suporte logístico para a quadrilha.

Ainda não há confirmação da quantia exata do dinheiro roubado da agência do Banco do Brasil. Foram recuperados R$ 1,6 milhões. Uma joalheria também foi alvo do assalto e os donos estimam prejuízo de R$ 20 mil. Polícia estima que o grupo era composto por 40 pessoas, sendo que nenhum foi efetivamente preso. Um suspeito, de 29 anos e morador de Botucatu, foi morto no confronto com policiais ainda na manhã de quinta-feira, 30 de julho.

Confira fotos dos objetos e veículos apreendidos