Operações Especiais da PM intensifica busca por assaltantes do BB em Botucatu

Os locais não foram divulgados pela polícia por questão de segurança dos moradores

Por Flávio Fogueral

Ainda no encalço ao grupo que roubou R$ 2 milhões do Banco do Brasil em Botucatu na quarta-feira, 29 de julho, a Polícia Militar centrou esforços em patrulhamento por regiões consideradas estratégicas.

A novidade foi o auxílio do Comando e Operações Especiais (COE) da Polícia Militar, que realizou diversas averiguações pelas áreas rural e também em alguns bairros de Botucatu. Os locais não foram divulgados pela polícia por questão de segurança dos moradores e para não atrapalhar as investigações.

Ao todo, três equipes do COE estão em Botucatu. Eles darão suporte para perseguições e combate em caso de confronto com integrantes da quadrilha.

Além da agência bancária, a quadrilha atacou o batalhão da Polícia Militar, fez reféns e promoveu intenso tiroteio que durou mais de duas horas na madrugada de quinta-feira, 30 de julho.

Até o momento foram recuperados R$ 1,6 milhões e um suspeito acabou morto em confronto com a polícia. Nenhum integrante da quadrilha foi preso.

 

Sobre Flavio Fogueral