Primeira etapa de estrutura da represa do Rio Pardo é concluída

Represa tem previsão para entrar em funcionamento em 2023

Da Redação

Uma das etapas iniciais na estrutura da futura represa do Rio Pardo, nas proximidades da cachoeira do Véu da Noiva, está concluída.

Segundo informações do prefeito Mário Pardini, foi finalizada a ensecadeira (para a construção de estrutura dentro de áreas alagadas) além do canal de desvio de água do Rio Pardo já em operação.

 

Com investimento estimado em R$ 53,5 milhões, a futura represa do Rio Pardo, que receberá o nome do ex-prefeito Plínio Paganini ocupará uma área de 150 hectares e tem por finalidade armazenar água para atendimento das demandas de abastecimento público.

A barragem terá a função de regularizar a vazão de água bruta do Rio Pardo à sua jusante a um patamar de 800 litros por segundo, sendo que a necessidade de consumo da população atual de Botucatu é de 520 l/s.

Após o término da construção da barragem, haverá ainda as etapas de enchimento do reservatório, plantio compensatório de 160 mil mudas de árvores nativas e manutenção. Com isso, a Barragem do Rio Pardo deve entrar em operação até o final de 2023.

Devido às obras de construção da represa, todo o complexo turístico da Cascata do Véu da Noiva está interditado. Os portões foram bloqueados com barreiras físicas para entrada de qualquer tipo de veículos. O tobogã bem como o tanque, que eram atrações, foram esvaziados. Segundo a Prefeitura de Botucatu, ambos serão reformados para uso no futuro.  Já a antiga lanchonete foi desmontada ainda no processo de despejo dos antigos moradores. Uma placa da Defesa Civil do Município informa sobre a proibição de acesso ao local, devido ao alto risco de afogamento.