Livros podem ter isenção de impostos garantida na Constituição

Projeto enviado pelo governo  prevê que o setor  seja tributado em até 12%

Da Agência Senado

Uma proposta de emenda à Constituição apresentada pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) isenta os livros de impostos (PEC 31/2020). Um projeto enviado pelo governo ao Congresso prevê que o setor, que hoje não paga impostos, seja tributado em até 12%.

Para Randolfe, existem outras opções para arrecadar impostos no Brasil.

Leia mais:

Academia Botucatuense de Letras emite nota de repúdio a proposta do governo que prevê taxação sobre livros