Casa que abrigou os primeiros frades capuchinhos em Botucatu será demolida e dará lugar a uma loja

Local recebeu o Monsenhor Ferrari e foi objeto de permuta para a construção do Santuário de Lourdes

Por Flávio Fogueral

Mais um pedaço da História de Botucatu dará lugar para a expansão comercial. Um imóvel localizado na esquina das Ruas Djalma Dutra e em frente à Praça Coronel Moura (Paratodos) sofre processo de demolição. No local residiu o pároco Monsenhor Ferrari, além dos primeiros padres e frades capuchinhos vindos ao município, na primeira década do século XX.

Lembrando que a área recebia a primeira Catedral de Botucatu, a Matriz de Sant’Anna, ficava no entorno, passando a se chamar Igreja de São Benedito, em 1897. Esta igreja permaneceu até ser  demolida no início do século XX. Hoje o local recebe o Terminal Urbano de Transporte Coletivo do Paratodos, residências e estabelecimentos comerciais.

Os capuchinhos residiram no local de 1909 a 1918, quando do início da construção do Santuário Nossa Senhora de Lourdes. A residência, ao longo das décadas passou de casa simples a sede de lojas, lanchonetes e bares. Inicialmente morava no local Monsenhor Ferrari. Para a construção do Santuário de Lourdes ocorreu uma permuta entre a Igreja e o Coronel Cardoso de Almeida, sendo que o imóvel, de 39 metros de extensão entre terreno e área construída, indo até a Rua Curuzu.

No lugar será erguida uma loja, ainda sem confirmação de projeto ou mesmo. Enquanto isso, tijolos são retirados das paredes e, com isso, mais uma parte da História que chega ao fim.

Antigo posto de combustíveis onde atualmente é o Terminal do Paratodos. Ao fundo, a casa onde residiam os capuchinhos.

Igreja de São Benedito, onde antes era a primeira matriz de Botucatu, atualmente demolida e na região do Paratodos.

Leia mais:

Santuário de Lourdes e o centenário dos capuchinhos em Botucatu