Sean Connery, ícone do cinema e 1º James Bond, morre aos 90 anos

Ator nasceu em Edimburgo, na Escócia, em 1930, e ganhou seu primeiro papel em 1954

Do G1

O ator Sean Connery, ícone do cinema e primeiro a interpretar o espião James Bond, morreu aos 90 anos nesta madrugada, segundo a BBC divulgou neste sábado (31). Segundo a família do ator, ele morreu durante o sono, nas Bahamas.

Com 94 papéis ao longo de mais de 50 anos de carreira, o escocês atuou em seis filmes do “007” nas décadas de 1960, 1970 e 1980 e foi apontado em inúmeras pesquisas populares como o melhor James Bond do cinema.

Connery também atuou no drama “Os intocáveis”, de Brian de Palma, pelo qual venceu o Oscar em 1988 na categoria de melhor ator coadjuvante.

O ícone do cinema venceu o Globo de Ouro por três vezes, o Bafta por duas vezes e acumulou mais de 30 prêmios durante a carreira. Em 2000, recebeu o título de cavaleiro da Ordem Britânica da Rainha Elizabeth II.

O ator nasceu em Edimburgo, na Escócia, em 1930, e ganhou seu primeiro papel em 1954, no filme “Lilacs in the spring”.

Entre seus personagens de destaque, estão também o protagonista William von Baskerville no longa “O nome da rosa”, de 1986, adaptação da obra de Umberto Eco, e o professor Henry Jones no filme “Indiana Jones e a última cruzada”, de 1989.

O último trabalho de Connery foi a animação “Sir Billi”, lançada em 2012, na qual ele dublou o protagonista.