Botucatu: Sabesp flagra quatro ligações clandestinas em loteamento

Duas denúncias resultaram em constatação flagrante de irregularidades

Por Flávio Fogueral

A Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) realizou na tarde desta quinta-feira, 11 de fevereiro, quatro casos de ligações diretas clandestinas de água em lotes no empreendimento Altos da Serra, em Botucatu. Duas denúncias resultaram em constatação flagrante de irregularidades.

O fato foi confirmado pela Sabesp que, por meio de nota oficial, ressaltou que a Guarda Civil Municipal foi acionada para a verificação junto às equipes da empresa. Boletins de Ocorrência foram efetuados no início da noite para apuração e responsabilização.

“A Companhia alerta que a fraude prejudica toda a população. Quem comete o crime não se preocupa com o desperdício, utilizando a água de forma irracional, pois acredita que não irá pagar pelo consumo. Além disso, nessas ligações irregulares é frequente a ocorrência de vazamentos que podem causar infiltrações tanto no imóvel do fraudador quanto nos imóveis vizinhos”, salientou a Sabesp na nota.

Somente em 2020 a estatal  realizou 496 vistorias por suspeita de fraudes, destas 73 irregularidades foram confirmadas. Este tipo de irregularidade consiste em ligações feitas diretamente na rede de água da Sabesp e popularmente conhecidas como gatos. Elas desviam a passagem de água ou alteram a medição de consumo, com a manipulação do hidrômetro.

Fraudes como ligações clandestinas são tipificadas como crimes previstos no Código Penal Brasileiro, cuja pena pode acarretar prisão de 2 a 8 anos, além de multa. Caracteriza-se como furto qualificado. A Sabesp explica que, mesmo se esta irregularidade for realizada por terceiros, o proprietário do imóvel será processado.

Denúncias podem ser feitas diretamente no site da Sabesp (www.sabesp.com.br), ou pelos telefones 195 e/0u 181, não necessitando de identificação.