Música, dança e brincadeiras do folclore brasileiro no último final de semana do Festival Raízes

Organização é da Cia de Teatro Chafariz

Da Redação

O Festival Raízes, realizado em formato online e gravado, chega ao seu último final de semana de apresentações. No sábado, apresenta “Esculturas e o folclore brasileiro” às 19h. Na sequência da primeira atração, teremos contação de história com “O homem que enganou a morte”. Para o segundo dia do final de semana, também às 19 horas, estreia “Cadê o toucinho que tava aqui?”. Logo após a primeira atração, será exibido “Abayomi, Mãe África” com o grupo Abayomi de danças e músicas brasileiras da APAE de Botucatu.  A organização é da Cia de Teatro Chafariz.

As apresentações estarão disponíveis no canal da companhia no Youtube às 19 horas.

Todas as atividades serão realizadas com recursos do edital Proac Lab Expresso, do Governo do Estado de São Paulo, viabilizados pela Lei Aldir Blanc. A iniciativa busca apoiar profissionais da área que sofrem com impacto das medidas de distanciamento social por causa do coronavírus.

Sinopse do festival

O Festival Raízes é uma mostra de arte, totalmente online, sobre cultura popular. Serão apresentadas diversas atrações dentre espetáculos teatrais, musicais, contação de histórias e rodas de conversa.

Atrações de sábado (24/04): “Esculturas e o folclore brasileiro” e “Contação de história: o homem que enganou a morte” 

Em “Esculturas e o folclore brasileiro” uma entrevista exclusiva com o artista plástico Pedro César. Na sequência da primeira atração, temos “Contação de História com Regina Blanco – O Homem que enganou a morte””, lenda do folclore português. Lilico, um homem simples que convida a morte para batizar seu filho mais novo. Tendo a morte como comadre, muita confusão e encantamento tomam conta da história.

Atrações de domingo (25/04): “Cadê o toucinho que tava aqui?” e “Abayomi, Mãe África”

No domingo a primeira atração é “Cadê o toucinho que tava aqui?” que conta com quatro atrizes que brincam como crianças entre parlendas e trava línguas e resgatam essas manifestações da cultura popular. Logo após a primeira atração se apresenta “Abayomi, Mãe África” com o grupo Abayomi de músicas e danças brasileiras da APAE de Botucatu. A proposta é uma releitura do espetáculo apresentado em 2019, homenageando nossas origens, mantendo e valorizando nossa identidade, conhecendo e preservando nossas próprias raízes.

 Indicação de público-alvo e classificação indicativa 

Público: em geral

Classificação etária: livre para todas as idades