Confira 15 dicas para evitar golpes na internet

Empresas também estão na mira de ataques cibernéticos

Da Redação

Golpes na internet, por celulares e telefones estão cada mais comuns. Isso acontece porque as pessoas acabam passando dados confidenciais a estranhos por meio de diferentes armadilhas virtuais. As empresas também estão na mira de ataques cibernéticos e, nesse caso, os principais prejuízos são: vazamento de informações confidenciais, perda de arquivos e dados, chantagem e até espionagem industrial.

Como forma de ajudar na prevenção e criar melhores mecanismos de proteção, especialistas do Senai-SP alertam para a importância do tema Engenharia Social e avisam: o cuidado precisa ser redobrado, pois o criminoso pode estar bem próximo, já que alguns ataques cibernéticos de empresas envolvem pessoas internas.

Para deixar o ambiente virtual mais seguro, os especialistas separaram 15 dicas:

1- Cuide de suas redes sociais, pois ela é a porta de entrada para que o hacker possa vasculhar o nome de pessoas que trabalham em determinada empresa, com acesso a nomes de colegas de trabalhos e gestores. Assim, evite postar rotina de trabalho, pois isso ajuda muito a ação dos criminosos.

2- Foque em ter a mesa limpa, livre de post-its ou anotações com senha. Também não deixe à vista documentos sigilosos da empresa, como contratos e planos orçamentários.

3- Tenha atenção com descarte de documentos no lixo e busque sempre fragmentar antes de descartar.

4- Verifique autenticidade de quem enviou e-mail, pois muitos criminosos conseguem “fisgar” usuários distraídos e obter informações confidenciais, principalmente via clonagem de e-mail.

5- Fique atento também na grafia do link ou site enviado para acesso, pois os que são fraudes buscam ficar bem próximos aos originais.

6- Apenas acesse um link, se for um site seguro e contar com o cadeado no localizador.

7- Se estiver acessando a rede pelo celular, evite abrir links de mensagens suspeitas enviadas por SMS, desconfie de ofertas milagrosas e não repasse dados bancários, pois as instituições financeiras não costumam entrar em contato dessa forma.

8- Para casos em que fazem uma ligação suspeita pedindo dados pessoais, jamais compartilhe informações antes de checar a veracidade do pedido em fontes confiáveis. Se for informações sobre cartão de crédito, entre em contato com o número disponibilizado no verso do cartão ou no site da instituição.

9- Não insira nenhum tipo de mídia desconhecida, como pen drive ou CD, em seu computador ou da empresa. Em ambiente corporativo, mesmo com a logomarca da instituição na mídia, se você não souber a procedência, deve enviar o material para equipe de Tecnologia da Informação responsável.

10- Ainda no meio empresarial, se for sair do seu posto de trabalho, bloqueie o seu computador.

11- Quando for usar suas credenciais de acessos digitais, como senhas, e-mails, códigos de acesso e dados biométricos, sempre proteja suas informações e não compartilhe itens de identificação individual. Tenha cautela redobrada nesse quesito, pois já é possível driblar a biometria facial de celulares por meio de uma foto retirada de suas redes sociais, por exemplo.

12- Falando em senhas, para se criar uma que seja forte, jamais utilize dados pessoais ou informações ligadas a você, como placa de carro, por exemplo. Crie uma combinação aleatória para sua senha utilizando longa sequência de letras maiúsculas, minúsculas, números e caracteres especiais.

13- Nunca utilize a mesma senha para finalidades diferentes e altere-as periodicamente, pelo menos a cada três meses.

14- Também não salve suas credenciais de acesso a sites em seu navegador.

15- Como, a partir de agora, você vai passar a ter várias senhas para sua maior segurança virtual, utilize os gerenciadores de senha, que são ferramentas que criptografam seus dados com algoritmo forte e salvam na nuvem.