Região do Polo Cuesta terá cursos gratuitos na área do turismo

Programa prevê diagnóstico, qualificação da mão de obra e gestão de serviços, para fortalecer a retomada do setor

Da Redação

O setor de turismo foi um dos mais impactados ao longo de toda a pandemia. De acordo com o Sebrae, 63% das empresas tiveram queda de faturamento acima dos 75%. A estimativa é que essa recuperação demore de 7 meses até 1 ano.

Pensando já nesta retomada, representantes das nove cidades que compõem o Pólo Cuesta (Anhembi, Avaré, Bofete, Botucatu, Itatinga, Paranapanema, Pardinho, Pratânia e São Manuel) estiveram reunidos virtualmente nesta terça (8) para iniciar o planejamento de execução do Programa Sebrae de Turismo.

A proposta é que, ao longo dos próximos seis meses de 2021, possam ser realizados eventos técnicos, consultorias e outras ações junto às empresas e pessoas que trabalham direta ou indiretamente com o turismo nestas cidades. Um dos primeiros passos será o de identificar, na região, os principais serviços e suas respectivas necessidades.

Com esse diagnóstico mais detalhado poderão ser ofertadas capacitações 100% gratuitas para aperfeiçoamento da gestão do negócio, atendimento e experiência oferecida ao turista. Desde o artesão, meios de hospedagem, serviços de alimentação, agente de turismo, cozinheiros, entre outros. Consequentemente, o programa irá fortalecer a imagem do Polo Cuesta como uma nova alternativa de destino no interior do Estado de São Paulo, bem como toda a cadeia da economia local.