Pesquisa sobre soja rende prêmio internacional a Unesp de Botucatu

Trabalho visa utilizar os subprodutos da colheita da soja como uma fonte de compostos bioativos

Da Redação

Felipe Sanchez Bragagnolo, doutorando da Unesp de Botucatu foi premiado pela fundação Green Sciences for Sustainable Development (GSSD) em colaboração com a International Union of Pure and Applied Chemistry (IUPAC) e Università Ca’ Foscari Venezia.

A apresentação do trabalho foi feita de forma presencial e oral. Felipe recebeu em sua premiação 500 euros, equivalente a R$ 3.100. Além do prêmio em dinheiro, o doutorando também foi um dos estudantes que ganhou a estadia e alimentação durante os dias do congresso.

A pesquisa que obteve o reconhecimento é relacionada à extração de identificação de compostos bioativos de subprodutos da colheita de soja, aplicando a Química Verde para desenvolver métodos analíticos mais sustentáveis.

Como objetivo, o trabalho visa utilizar os subprodutos da colheita da soja como uma fonte de compostos bioativos. Inicialmente, foram identificados os compostos presentes nas folhas, galhos, vagens e raízes da soja, que são deixados no solo na pós-colheita do grão. Atualmente, está sendo feita a otimização da geração de extratos bioativos, com propriedades antioxidantes, anti-inflamatórias e anti-neurodegenerativas.

“O ponto principal da nossa pesquisa é desenvolver uma alternativa, com alto valor agregado, para o uso dos subprodutos da soja. Porém, não buscamos fazer isso a qualquer custo. Como o nosso grupo pauta-se nos princípios da Química Verde, sempre tentamos reduzir o impacto ambiental da nossa pesquisa, o que reflete nas nossas escolhas por técnicas e métodos analíticos mais eficientes, seguros e com menor geração de resíduos, além de utilizar solventes produzidos a partir de fontes naturais, com baixa toxicidade, biodegradáveis e etc”, disse Felipe.

Além disso, contou um pouco sobre suas experiências: “Sou bolsista de doutorado direto da FAPESP, integrante do grupo de pesquisa Green Biotech Network, e orientado pelo Professor Doutor Cristiano Funari. Atualmente realizo estágio no Laboratory of Foodomics na Espanha, sob a supervisão da professora doutora Elena Ibáñez, onde desenvolvo métodos alternativos de extração, além de analisar a composição e bioatividade dos extratos gerados”, terminou Felipe.