Unesp de Botucatu desenvolve vídeo e cartilha informam sobre leishmaniose e toxoplasmose

Ideia surgiu a partir da proposta  da disciplina de  Saúde Pública Individual e Coletiva para o SUS

Da Redação

Já estão disponíveis a todos os interessados, uma cartilha sobre toxoplasmose e um vídeo sobre leishmaniose realizados por residentes da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) da Unesp, câmpus de Botucatu, das áreas de Enfermidades Infecciosas dos Animais e de Zoonoses.

A ideia surgiu a partir da proposta do professor Cassiano Victória em sua disciplina de  Saúde Pública Individual e Coletiva para o SUS, ministrada aos residentes. Durante as atividades da disciplina surgiu a proposta de diferentes grupos desenvolverem atividades relacionadas à saúde pública de acordo com as atividades desenvolvidas diariamente em seus setores de atuação.

“Em nosso projeto desenvolvemos um vídeo educativo a respeito da leishmaniose, uma importante zoonose, muito atendida por nós na rotina hospitalar, e uma cartilha eletrônica esclarecendo a respeito de toxoplasmose voltada ao público adulto, principalmente gestante, com intuito de conscientizar e reduzir o abandono desses animais por medo de contaminação durante uma gestação”, conta Thiago Tourinho Pereira, residente da área de Enfermidades Infecciosas dos Animais, da FMVZ.

O vídeo sobre a Leishmaniose Visceral, uma importante zoonose transmitida através do vetor flebótomo Lutzomyia longipalpis, foi produzido sob a supervisão do professor Felipe Fornazari. Sua realização visa alertar a população de todas as idades sobre a doença, cujo número de atendimentos tem crescido no Hospital Veterinário da FMVZ/Unesp têm crescido, principalmente em razão de cidades vizinhas a Botucatu terem se tornado endêmicas para a doença.

Já a cartilha sobre a toxoplasmose foi desenvolvida pensando em informar principalmente a população adulta a respeito da doença. “Nosso objetivo foi tentar desmistificar o papel do gato, que muitas vezes é visto como vilão nesta doença, sendo que é muito mais fácil adquirir a doença consumindo algum alimento contaminado ou mal lavado”, explica Pereira.

Confira a cartilha sobre toxoplasmose aqui. 

Confira o vídeo educativo sobre leishmaniose visceral aqui.