CPFL atendeu a 8 ocorrências de incêndios com interrupção de energia em Botucatu

No mesmo período do ano passado o total chegou a 20

Por Flávio Fogueral

A ocorrência de incêndios tem se tornado uma constante em Botucatu, principalmente nas últimas semanas, devido à estiagem e ação humana. Diversas regiões, principalmente áreas rural e de preservação ambiental sofrem devastação não somente da fauna e flora, mas também da infraestrutura no fornecimento de energia elétrica.

No domingo e segunda-feira, dias 12 e 13 de setembro, um grande incêndio tomou conta da região da Cuesta de Botucattu, nas proximidades da capela de São Cristóvão. A destruição atingiu mais de 10 hectares (equivalente a dez campos de futebol) de vegetação. As chamas se aproximaram de propriedades rurais, plantações e gado. Foi necessário o auxílio de helicópteros para atuar no combate.

Na quarta-feira, 15 de setembro, o bairro de Piapara ficou sem o fornecimento de energia devido à queima e queda de 20 postes. Equipes da Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL), concessionária de energia trabalharam durante a tarde para os reparos e restabelecimento no fornecimento. A concessionária chegou a enviar geradores emergenciais, que restabeleceram provisoriamente a energia aos moradores e produtores rurais. No final da tarde os postes foram trocados e a energia gradativamente passou a voltar à região.

Produtores foram afetados diretamente pela interrupção no fornecimento, sendo que um refrigerador comunitário para armazenamento de leite ficou horas sem funcionar, sendo necessária a transferência do material  para caminhões de um laticínio da região. “Alguns produtores usam a ordenha mecânica e não conseguiram tirar leite”, disse o produtor rural Marcos Antônio Locatelli, em entrevista à TV TEM.

Segundo a Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL), somente nos sete primeiros meses de  2021 foram oito ocorrências onde queimadas provocaram a interrupção no fornecimento de energia elétrica. No mesmo período do ano passado o total chegou a 20. “É importante a conscientização da população pois o impacto das queimadas é maior ainda quando acontecem sob as linhas de transmissão, responsáveis pelo abastecimento de regiões inteiras”, alerta José Carlos Brizola, gerente de operações da empresa.

Já o Corpo de Bombeiros atendeu a 21.920 incêndios em vegetação em todo o estado de janeiro a julho. Solicitada via assessoria de imprensa, a corporação não enviou os dados relativos a Botucatu no mesmo período até o fechamento desta edição.

Este é um conteúdo exclusivo do Notícias! Para obter permissão de cópia, favor contatar a redação pelo n.botucatu@gmail.com