Botucatu terá programa de autonomia financeira a mulheres vítimas de violência doméstica

Projeto segue agora para sanção do prefeito Mário Pardini 

Da Redação 

A sessão ordinária desta semana aconteceu excepcionalmente na quarta-feira, 13 de outubro, devido ao feriado. Em pauta, estavam dois projetos de lei de autoria de vereadores da Casa, ambos aprovados pela unanimidade dos vereadores presentes no plenário.

De autoria da vereadora Cláudia Gabriel (DEM), o PL 55/2021 instituiu o Programa Tem Saída, destinado ao apoio às mulheres em situação de violência doméstica e familiar no município. Na prática, ele desenvolve e fortalece ações voltadas à promoção da autonomia financeira destas mulheres que estão sob os cuidados do Poder Judiciário e são acompanhadas pelo Centro de Referência da Mulher por meio, por exemplo, de qualificação profissional, de oferta de vagas de emprego, de acesso a atividades ocupacionais e de geração de renda, de criação de banco de dados de empresas interessadas em disponibilizar vagas ao Programa, etc.

Em sua fala defendendo o projeto, a vereadora-autora fez diversos agradecimentos e relembrou que o Programa Tem Saída foi adaptado de uma iniciativa que já existe na cidade de São Paulo, sendo construído aqui “por um grupo de pessoas que sempre lutou pela defesa da mulher”.

Além disso, ela afirmou que também está entre seus objetivos incentivar que vítimas de violência doméstica e familiar façam a denúncia, por terem meios financeiros de sair da situação.

Em seguida, o PL 63/2021, de iniciativa do vereador Palhinha (DEM), denominou de Moacir Fontes a Rua IV localizada no loteamento Mirante da Serra. A biografia do homenageado foi lida pelo vereador-autor durante a discussão da matéria.

Com a aprovação, os dois projetos de lei seguem agora para sanção do Prefeito.

Este é um conteúdo exclusivo do Notícias! Para obter permissão de cópia, favor contatar a redação pelo n.botucatu@gmail.com