Vereador cobra retorno integral das linhas de ônibus da Unesp

Operação de transporte coletivo em Botucatu é dividida, atualmente, entre duas empresas

Da Redação 

Desde o dia 13 de outubro, o campus da Unesp em Botucatu retomou as atividades presenciais integralmente para as áreas administrativas, e parcialmente para as acadêmicas. Porém, as linhas de ônibus que atendem a região ainda estão funcionando de forma restrita em decorrência da pandemia do novo coronavírus.

Para sanar a defasagem, o vereador Lelo Pagani (PSDB) apresentou requerimento na última sessão da Câmara, em 16/11, solicitando ao secretário Adjunto para Assuntos de Transportes, Rodrigo Luiz Gomes Fumis, o retorno integral dos horários das linhas que atendem a Unesp, no Distrito de Rubião Júnior. Em documento, o parlamentar pediu atenção especial para as linhas 205 – Cohab / Vila Paulista, 211 – UNESP Circular (Via Parque das Cascatas) e 217 – Jardim Paraíso / Unesp (Linha Universitária).

“Essa situação tem causado muitos transtornos devido à dificuldade que essas pessoas têm para se dirigirem às aulas e ao trabalho. Por isso, é de extrema necessidade e urgência que as linhas voltem a operar em horário integral, para assim, poderem atender essa população”, declara Lelo.

Como destacou o parlamentar em sessão, muitos dos servidores, alunos e usuários/pacientes do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB) e Hospital da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) utilizam o transporte público coletivo para se deslocar até a universidade. A solicitação foi, inclusive, tema de pedido também da Diretoria do Instituto de Biociências (IBB).

Transporte na cidade

A operação de transporte coletivo em Botucatu é dividida, atualmente, entre duas empresas. Em novembro, uma delas sinalizou que deixará de prestar os serviços no município.

Uma negociação está em andamento para estabelecer como seguirá o atendimento das linhas, que poderão ser operadas, de forma temporária, pela outra empresa concessionária.

Outras possibilidades também estão sendo avaliadas pela Prefeitura de Botucatu.