Ipem-SP fará plantão de verificação de taxímetros em Botucatu

Taxista está sujeito à penalidade em caso de atraso ou não comparecimento à verificação anual

Da Redação

Os taxistas de Botucatu já podem consultar no site do Ipem-SP (www.ipem.sp.gov.br) as datas dos plantões, voltados especificamente àqueles que precisam validar o instrumento após mudança de veículo, troca ou reparo. A próxima ação de verificação está programada para ocorrer no período de 29 a 31 de março, das 8h30 às 12h e das 13h às 16h30, sendo o ponto de partida na rua José Benedito Nogueira, nº 08, Jardim Tropical.

Os serviços precisam ser agendados no site do Ipem-SP para realização nas regionais do instituto no estado de São Paulo. Todos os serviços referentes a taxímetro na Capital e nas regionais do instituto no estado de São Paulo devem ser agendados no site do Ipem-SP, ​tanto para “Verificação” como para “Outros Serviços”. Por exemplo, troca de titularidade, furto, roubo, baixa de taxímetro e atraso de verificação.

O retorno da atividade segue todas as medidas sanitárias de segurança contra o Coronavírus (Covid-19). O taxista está sujeito à penalidade em caso de atraso ou não comparecimento à verificação anual de taxímetro.

Para realizar a verificação os taxistas devem agendar o horário de atendimento pelo site do Ipem-SP (www.ipem.sp.gov.br) e emitir a GRU (Guia de Recolhimento da União) para o pagamento da taxa de verificação. Sem a quitação da taxa e o agendamento online, a verificação não será realizada.

Na data da verificação, o taxista ou o responsável pelo veículo deve apresentar os seguintes documentos:

– Alvará de estacionamento fornecido pela prefeitura dentro do prazo de validade;

– Certificado de registro e licenciamento de veículo (categoria aluguel);

– Certificado da última verificação do Ipem-SP, referente ao exercício de 2019;

– GRU quitada;

Os serviços de reparo ou manutenção dos taxímetros deverão ser realizados pelas oficinas permissionárias pelo Ipem-SP devidamente autorizadas para a execução das atividades neste ano.

Os taxistas autuados por trafegar com o taxímetro irregular têm dez dias para apresentar defesa ao órgão.

O objetivo da verificação periódica dos taxímetros é certificar se o preço registrado pelo equipamento corresponde, com base na distância e no tempo gasto, ao trajeto percorrido pelo veículo. A verificação abrange também a análise das condições gerais dos veículos, como a rolagem e rodagem dos pneus e do taxímetro (tarifa, lacres, entre outros).